Luh Keler

Corpo, Arte e Consciência

Por Luh Keler

 

Este é um convite para escutar seu corpo para um caminho de descoberta e consciência!

 

Jean-Yves Leloup diz em seu livro O corpo e seus símbolos que “o corpo não mente. [...] O corpo é nossa memória mais arcaica. Nele, nada é esquecido.”

 

Para nascermos, é preciso ter um corpo. Viemos para este mundo em um corpo e convivemos com ele aqui, mas parece que algumas pessoas se esquecem disso. Nossos corpos são nós mesmos enquanto processo e não enquanto coisa. E quando falo isso, não falo na forma do corpo como estética, mas como seu veículo neste mundo.

 

Atualmente, com nossas atividades diárias e nosso cotidiano, muitas vezes perdemos a conexão com nosso corpo. Mover-se é tão comum que não percebemos. Tornamos nossos gestos automáticos; não sabemos mais a extensão de nosso próprio corpo. Não tocamos o outro e não permitimos que nos toquem; nos protegemos em nossas couraças, como se isso fosse nos proteger das dores, decepções ou perdas.

 

O movimento é fundamental. Habitamos as cidades e nos tornamos sedentários mesmo tendo uma vida agitada, o que nos leva a desgastes emocionais e físicos. Muitas vezes nos colocamos para fazer atividades físicas sem mesmo saber quais são nossas potencialidades ou necessidades. Não ouvimos nosso próprio corpo e muitas vezes adoecemos. Você consegue ouvir seu corpo?

 

Assim como o movimento, a expressão do ser também é fundamental. A criatividade é algo possível a todos, não só aos artistas. Onde você exercita sua criatividade?

 

Há um provérbio africano que diz: “Se você fala, você canta; se você anda, você dança.” Não há pessoas que não tem ritmo, há pessoas que estão num ritmo diferente. Qual é o seu ritmo?

 

Aprendi durante as oficinas de TaKeTina* que todos nós precisamos de um lugar para errar. Muitas vezes nos cobramos que não podemos errar na profissão ou nas relações, mas precisamos ter um lugar onde o erro é aceitável. Como você lida com o seu erro e com o erro dos outros?

 

Desde 2006, venho num processo de autoconhecimento e descoberta. Desde o primeiro momento, tive certeza que meu auto-desenvolvimento estava diretamente relacionado com meu corpo. Eu era uma pessoa muito tímida, calada e travada, dura [fisicamente e emocionalmente]. Durante todos esses anos, passei por diversas vivências e cursos, buscando minha essência; buscando na descoberta e no conhecimento do meu corpo e dos seus limites, meu Eu interior.

 

Minha proposta é unir tudo o que venho estudando e, por meio de ferramentas tais como Arte Integrativa, Psicologia Transpessoal, Danças, Danças Circulares, Expansão da Consciência, Constelações Familiares [Bert Hellinger], contribuir para a descoberta de um caminho de expressão do seu próprio ser.

 

As aulas semanais estão estruturadas em 3 pilares: corpo, arte e consciência:

 

Corpo:

 

- Corpo [estático e em movimento, corpos físico e corpos sutis]

- Chakras

- Movimento [escuta, movimento dirigido e espontâneo]

 

Arte:

 

- Criatividade

- Mandalas

- Artes plásticas [desenho, grafismo, pintura, modelagem, recortes]

- Dança [movimento do corpo, fluxo, espaço, tempo, ritmo, estilos]

- Música [som, ritmo, voz, palavra, escuta, silêncio]

- Exercícios de dramatização

 

Consciência:

 

- Respiração

- Meditação

- Meditação ativa

- Visualização criativa

- Relaxamento

- Integração

 

(*) TaKeTiNa é um método criado nos anos 70 pelo músico austríaco Reinhard Flatischler para usar o ritmo como ferramenta para trabalhar com o corpo e com a mente. É um processo coletivo, meditativo e musical para o desenvolvimento humano. Integra ritmos presentes em todas as grandes tradições percussivas (cubana, africana, árabe, brasileira, japonesa, coreana, indiana) com as recentes descobertas de pesquisas em neurociência, psicomotricidade, musicoterapia, atenção plena, educação sistêmica e teoria do caos. - Fonte: http://taketina.com.br/taketina-o-que-e/

 

Deseja realizar 01 aula experimental de Corpo, Arte e Consciência conosco? Clique aqui e obtenha informações adicionais como dias, horários e valores e preencha o formulário para agendar a sua aula experimental.